Publicado às 11h50 desta segunda-feira (10)

A Polícia Civil identificou nove vítimas da tragédia em Capitólio, cidade turística de Minas Gerais, onde uma rocha se desprendeu de um paredão e caiu sobre lanchas com turistas, deixando dez mortos e mais de 30 feridos. Todas as vítimas eram de Minas ou de São Paulo.

A 10ª vítima, uma mulher de 43 anos de Cajamar (SP), foi identificada informalmente por familiares que reconheceram suas roupas. Ainda é necessário o laudo técnico com comparação de DNA.

Quatro mortos da mesma família foram liberados aos parentes e estão sendo levados para Serrania (MG), onde acontecerá o enterro. São eles:

Camila Silva Machado, 18 anos, de Paulínia (SP); Maycon Douglas de Osti, 24 anos, de Campinas (SP); Sebastião Teixeira da Silva, 64, de Anhumas (SP); Marlene Augusta Teixeira da Silva, 57, de Itaú de Minas (MG).

A primeira vítima a ter a identidade divulgada pela polícia, o pescador Júlio Borges Antunes, 68 anos, natural de Alpinópolis (MG), foi velado e enterrado ontem.

Todos os dez mortos estavam na lancha de nome “Jesus”. Segundo a polícia, os turistas estavam hospedados em uma pousada de São José da Barra e fecharam um passeio de barco em Capitólio.

Geovany Teixeira da Silva, 37, Itaú de Minas (MG); Geovany Gabriel Oliveira da Silva, 14, Alfenas (MG); Thiago Teixeira da Silva Nascimento, 35, Passos (MG); Rodrigo Alves dos Anjos, 40, Betim (MG).

Sete corpos foram encontrados no dia do acidente. No domingo (9), os bombeiros resgataram mais três vítimas: um homem, que estava submerso, um adolescente de 14 anos e o pai dele, de 37.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui